quinta-feira, 18 de julho de 2013

I like big but cannot lie

A minha vida amorosa tem-se ditado por gostos esquisitos. Um gordo, alto....outro gordo ainda mais alto....Enfim, porque é que eu me sinto tão atraida por homens enormes??? I like big buts? Serei uma chubby chaser?
Não sou uma mulher baixa, aliás pelo contrário...mas aqueles safados enormes fazem-me sentir tão pequena! Acho simplesmente delicioso...poder usar uns saltos de 15 cm e ainda lhes dar pelos ombros!!!!
É uma piada descomunal ver a cara de estúpidos deles quando se apercebem que me estou a atirar a eles. Entre largarem o hamburger e a coca-cola para virem correr atrás de mim, e o ataque cardíaco que quase lhes dá quando se apercebem que estou toda molhada e prestes a saltar-lhes em cima. Oh pá...escolham!!!
Portanto aqui ando eu a fazer as delicias da população obesa, que me faz ficar tão excitada. Ah meus amores...eles engordam em todo o lado! Portanto aqui está a fonte dos pissos invulgarmente grossos que tenho vindo a publicitar.
Não precisam de agradecer...o importante é foder.

segunda-feira, 15 de julho de 2013

Quem mais chora, menos mija

Pelo menos foi assim que me ensinaram quando eu era pequenita. Quanto mais chorasse, menores seriam as probabilidades de mijar na cama. O que me parece um sábio conselho, uma vez que a água tem de sair por algum lado. Também podia sair em fodas bem dadas e bem suadas, assim pingadas de água. Mas o povo é que sabe.
Dei umas fodas suadas sim. Não muito bem dadas, mas bem suadas. O gajo deveria ter algum problema porque estava constantemente a pingar água. E não, meus amores, não era nenhum gordo de dois metros como de costume.
O certo é que essas fodas mal dadas, que no fim deixam a sensação de vazio e um gosto amargo na boca, como de quem andou a mastigar as folhas das putas das páginas amarelas, tornaram-me apta a mijar na cama.
Fiquei a pensar se o povo não deveria dizer...quem mais fode  menos chora.

segunda-feira, 1 de julho de 2013

Dissolver amores

A cada beijo que dou tu estás cada vez mais longe na minha mente. A cada novo corpo que experimento o que sinto por ti dissolve-se até quase não me lembrar do teu rosto. Vou fodendo, fodas sem nexo nem significado, até que tu desapareças de dentro de mim. Fodas frias e mal dadas, sem paixão nem entusiasmo. A verdade é que até eu sei foder mal sem querer. Até eu fodo mal querendo foder bem.
Apareceste na minha vida para me mostrar que até eu posso rastejar por um homem.  Mas a cada foda insignificante que dou, tu desapareces do meu pensamento. Um beijo, de quem te amou.

segunda-feira, 24 de junho de 2013

Equilibrio

Nisto dos flirts há que conseguir um equilibrio. Quando se dá uma foda em alguém não pode ser estritamente físico, tão frio que nem se aproveita. As pessoas são para ser apreciadas, ainda que por um par de horas ou de noites.
Também não pode ser tão apaixonado que se deixa tudo para trás para seguir aquela queca efémera sem potencial futuro. É portanto uma questão de equilibrio com o que se fode.
Sinceramente ainda estou à procura desse dito equilibrio. Por um lado tenho uma paixão irracional, digna de filme e romance por uma foda, por outro apetece-me foder até que o acto em si perca significado. Foder este e aquele só porque me apetece. Só para ver se tiro as saudades de outro alguém.
Nos meus sonhos febris o flirt aparece-me no deserto. No deserto do Mojave. E naquela imensidão caminhamos um para o outro sem mais nada. Só nós, a nossa pele escaldada a refletir uma lua impressionante e a música ao fundo. Se estivesse ali não precisava de mais nada. Só nós e o deserto.


sexta-feira, 21 de junho de 2013

Miúdas passadas da cabeça

Há miúdas e miúdas. Há o tipo timida, atiradiça, snobe, vaidosa, reservada....enfim há mulheres para todos os gostos. Mas há um tipo de mulher muito peculiar: a doida.
A doida é aquela gaja que desenvolve uma paixão obsessiva pela tua pessoa. O sexo será do outro mundo, mas há nela aquele olhar psicótico de quem era capaz de cometer uma ilegalidade a qualquer momento. 
A história moderna está cheia de bons exemplos. A Lana del Rey é uma moça novinha, mas que já nasceu com os «crazy eyes». Neste caso pelo Axl Rose. Não interessa o quão gordo, velho e acabado ele está, uma coisa vos digo: o gajo tá feito! Fodido!

Os crazy eyes
Este gajo tá fodido...








 Sempre que vejo estes dois, começo a imaginar o gajo assassinado, mutilado e abandonado num caixote do lixo. Ela a fugir para uma ilha deserta. Míuda passada da cabeça, digo-vos. Passada!
No início da carreira esta moça escreveu uma música chamada Axl Rose Husband. Tipo prai há 5 anos...Quase todas as músicas têm uma referência qualquer aos Guns and Roses ou ao Axl mesmo. A relação deles tem contornos pornográficamente doentios. Esta merda é um barril de pólvora com o rastilho já aceso.

Marilyn & JFK

Bem neste caso a miúda foi parar ao manicómio e eventualmente suicidou-se ( suicidaram-na). Foda-se já não se pode ter uma paixoneta por um homem casado e pai de filhos. Que merda de mundo é este???
 
Eric Clapton & Pattie Boyd

Aqui ele é que tem os «crazy eyes». Apaixonado por ela durante uma década, teve a lata de o dizer nas trombas do marido dela. Escreve-lhe a melhor balada de todos os tempos «Layla». Ela deixa o marido, vai viver com ele. Entretanto o gajo cansou-se.

quarta-feira, 19 de junho de 2013

O que sobrou

Mando-lhe uma ultima mensagem. « Obrigado pelas fodas e pelos amassos. Esses momentos fizeram-me sentir viva. Foram a nossa loucura. Foram nossos. »
E enquanto escrevo uma lágrima teimosa escorre-me pelo rosto, e sinto aquele nó na garganta. O que sobrou deste amor. O que ficou em nós. Estilhaços de emoções que ficaram por demonstrar.  Um punhado de memórias tanto boas como más. Vêm-me à memória as barreiras de orgulho que erguemos entre nós. Aquele jogo patético de « tu gostas mais de mim! Não...tu é que não me resistes! Um dia apareço-te à frente e dá-te um ataque! Tu ficas vermelha! Tu ficas com ar de tarado! ».
Patético e irrestível entre nós.  Mas lá que me fez sentir viva, não o posso negar. Ainda faz. Não é o homem que eu escolheria para amar, por todas as razões e mais algumas que já relatei neste meu/vosso barraco. Mas também nunca consegui escolher nenhum homem para amar. E não consigo arrepender-me, nem envergonhar-me, e nem acho que seja condenável.
Por dentro fico feliz de o flirt me desconcertar. Dou por mim a rir-me sozinha com as lembranças que tenho dele. Mas o que deixámos para trás não pode ser substituido por outros amantes, familia, por maridos e mulheres, nem por amigos. É um espaço perdido no tempo. Foi nosso.
Consigo vê-lo através de um vidro. O meu bandalho charmoso. O rosto dele espelha o indizível. « A mim também me fizeram sentir vivo. Um dia repetimos. Beijo» 

terça-feira, 18 de junho de 2013

Para adormecer...

Eu, como qualquer gaja que se preze, tenho grandes dificuldades em adormecer. O trabalho não ajuda, mas é mais um diabo de olhos azuis e a sua pila inesquecivelmente grossa que me deixam a dar voltas e voltas na cama.
Revoltada com esta merda peguei no telemóvel e bora ver pornografia. Mal não faz...e já que não durmo mesmo! Ok...youporn, redtube, pornhub, lesbea.com e essas merdas que voces sabem de cor seus malandrecos! Mas desta vez sem pilas. Só fufas. E com preliminares, que eu não gosto de ver chupar grelos sem uns beijinhos à mistura. A gaja lá começa a bejar a outra, e roça-se toda e tal e eu pumba, adormeci que nem um bébé. O telemovel já tá cheio de vírus e qualquer dia acordo com ele estilhaçado no meio do chão. Mas até lá...agradeço às atrizes/fufas/gajas boas que fazem estes filmes.
Recomenda-se, meus amores, recomenda-se!


quinta-feira, 13 de junho de 2013

Devaneios sedutores

Tudo o que eu queria era ser uma arrasa corações...sabem, uma daquelas gajas a que nenhum homem resiste. Que ficam a pensar nelas durante anos a fio, e fazem tudo o que elas desejam. Gostava de ser referida por um exército de homens como « aquela que me escapou». Gostava de ter aquele segredo especial que torna uma mulher especial e lendária para os homens.
Nem estou com paciência para pensar em quantos homens provoquei este efeito...ainda que fossem muitos, não eram de certeza os que eu queria.
Mata Hari...uma bomba sedutora. Uma Jessica Rabbit do século 21. Parece-me um devaneio excelente!

quinta-feira, 6 de junho de 2013

Maledicência

De repente senti uma forte necessidade de enumerar razões para não voltar a foder o flirt:

#1: é gordo, não sabe ouvir e opina para caralho
#2: está velho
#3: é patético
#4 : não tem independencia financeira
#5 : a raivosa dele paga sempre tudo por ele
#6: é insensato
#7: não fica teso tempo suficiente
#8: vem-se logo
#9: acha que meia hora de foda e amasso é uma maratona
#10: tem dor de cotovelo do sucesso da Mata Hari
#11: tem uma mulher velha e acabada como ele
#12: não se sabe divertir
#13: acha que Mata Hari vai sempre cair nas boas graças dele
#14: acha que sempre que Mata Hari dá um gemido, já se veio
#15: enerva-se facilmente
#16: faz birrinhas
#17: está sempre a queixar-se da vidinha dificil dele
#18: Não olha directamente para os olhos das pessoas
#19: Não sabe negociar, atrapalha-se patéticamente; 

Ah, e aqui vai, em primeira mão, uma foto que consegui tirar dele:




Sordidez inexplicável

Depois de mandar o flirt para o caralho senti-me livre, mas falta-me qualquer coisa...
E não é só uma pila, é a sordidez que vinha agarrada a ela. Decidi então tentar resolver o problema recorrendo ao meu oficial. A coisa correu mais ou menos assim:
Mata Hari: « Amor, hoje tava numa de experimentar umas coisas diferentes»
Oficial: « Ai sim? O que tens em mente?»
Mata Hari:« Quero que sejas assim meio sórdido...»
Oficial: « Ok...queres umas palmadas outra vez?»
Mata Hari:« Sim, e não é só isso. Quero que me chames nomes, tipo puta, vadia, ordinária...Que me agarres por trás e me fodas e mandes em mim. Quero aquela atitude de eu quero, eu posso e eu mando. Ah...e amarra-me os pulsos e sodomiza-me»
Oficial ( com olhar aterrorizado) : « ok eu vou tentar...»

Eu até estava entusiasmada. Pensei « ah e tal, não preciso do flirt para nada. Tenho um homem bonito, bem dotado, sempre teso, mas mesmo sempre teso! Para quê vou precisar de um gordo cheio de manias? »
O oficial não fez nem metade do que eu pedi. Mas vim-me tão intensamente que os meus olhos começaram a lacrimejar. Não é emoção nem nada, meus amores! É uma reação física qualquer que não sei explicar...
No fim, começei a dar beijos e mais beijos no oficial. Olhei-o nos olhos, e senti algo de muito errado...
Mata Hari:« Que se passa amor? Estás bem? Não gostaste?»
Oficial: « Oh princesa...eu não gosto de fazer estas coisas. As mulheres são seres demasiado belos para serem tratados assim...sobretudo tu! que és a minha princesa »

Por favor...internem-me que eu não ando bem!


segunda-feira, 3 de junho de 2013

Insensatez

Hoje, de tanta insensatez que vi...apeteceu-me definir o conceito!
Insensatez é o flirt trazer a mulher a almoçar comigo.
Insensatez é por a mulher a mostrar fotos dos filhos e das férias.
Insensatez é mandar piadas, e depois dar um empurrão lascivo à amiga colorida à frente da mulher.
Insensatez é mostrar-me a mulher. Grande insensatez, meus caros...
Insensatez é estar a almoçar com uma pessoa e imaginar as vezes que saltei à cueca do marido.
Insensatez é pensar que aquele corpo ainda há 3 ou 4 dias estava nú à minha frente e aquele pisso estava nas minhas mãos.
Insensatez é vê-lo beijar a mulher e pensar nos minetes que aquela boca já me fez. 
Insensatez é eu dar umas fodas com uma pessoa que trabalha no mesmo local que eu.
Insensatez, pura e dura...pura e dura meus amores!

terça-feira, 28 de maio de 2013

Vertical 69....96?


Eu sei que não tenho postado nada há milhões de anos e que vocês devem estar a morrer de desgosto. Mas tenho um bom motivo, tenho ando entretida a trabalhar e a foder o flirt. Sim, meus amores...por estes lados fode-se!
Apetece-me discorrer sobre a inconsistência psicológica da minha pessoa. Mas antes de fazer essa atrocidade cruel, elucidem-me:

como é que se chama um 69 feito na vertical? 

É que esta merda anda-me a moer a cabeça...eu depois conto porquê!!!!

terça-feira, 14 de maio de 2013

When a man loves a man

Sim meus amores, isto é um post sobre enrabadelas. Tenho andado tão desiludida com o amor entre homens e mulheres, que me levou a pensar que a forma mais sublime de amar não é aquela que tem como fim a procriação e a propagação da espécie. Oscar Wilde dizia que o «Uranium» love era a mais sublime forma de amar. Será que o cabrão só fodia no planeta urânio? Com um pouco de urânio na mesa de cabeceira?
Mas o que realmente me intriga é se o gajo gostava de dar ou de levar. É que enfiar a pila no cu de um gajo é uma coisa. Um gajo enfiar a pila no meu cu é outra.
Eu pessoalmente gosto da arte das enrabadelas...há qualquer coisa de cúmplice e prazeroso em ter uma pila enfiada no cú. Gosto de me fazer de marota, e que o gajo queira sodomia.
Mas a minha fantasia era enrabar. Com um strap-on, penetrava-o suavemente e dava-lhe umas palmadas enquanto lhe chamava nomes. Passava as minhas mãos entre os seus cabelos e beijava-lhe os lábios. Penetrava-o, com o strap-on e com o olhar.
Ainda hei-de reinventar a arte da enrabadela, e  honrar o legado de Oscar Wilde. Vou fazer disto a minha demanda, e a História pede sacrifícios. Há voluntários?



Não me apetece

Às vezes a vida complica-se e os amores também. Têm passado por mim os dias em que não me apetece fazer isto. Os flirts têm o seu momento, e um propósito.
O momento passou, e o proposito...nem me lembro dele. E, felizmente, as lembranças desvanecem da minha memória sem que as consiga classificar de boas ou más.
Sei que me sinto uma pessoa mais humana.
And all men kill the thing they love, By all let this be heard, Some do it with a bitter look, Some with a flattering word, The coward does it with a kiss, The brave man with a sword! - See more at: http://www.poets.org/viewmedia.php/prmMID/19410#sthash.7tOl6Uui.dpuf

And all men kill the thing they love, By all let this be heard, Some do it with a bitter look, Some with a flattering word, The coward does it with a kiss, The brave man with a sword! - See more at: http://www.poets.org/viewmedia.php/prmMID/19410#sthash.7tOl6Uui.dpuf
And all men kill the thing they love, By all let this be heard, Some do it with a bitter look, Some with a flattering word, The coward does it with a kiss, The brave man with a sword! - See more at: http://www.poets.org/viewmedia.php/prmMID/19410#sthash.7tOl6Uui.dpuf

«And all men kill the thing they love,
By all let this be heard, 
Some do it with a bitter look,
Some with a flattering word,
The coward does it with a kiss,
The brave man with a sword! »
  
Este poema, descritor da condição humana é da autoria de Oscar Wilde, génio à frente do seu tempo, panisgas encarcerado por dar ou levar no rabo («gross indecency»). Coitado...ao menos deu boa literatura.
And all men kill the thing they love, By all let this be heard, Some do it with a bitter look, Some with a flattering word, The coward does it with a kiss, The brave man with a sword! - See more at: http://www.poets.org/viewmedia.php/prmMID/19410#sthash.7tOl6Uui.dpuf
And all men kill the thing they love, By all let this be heard, Some do it with a bitter look, Some with a flattering word, The coward does it with a kiss, The brave man with a sword! - See more at: http://www.poets.org/viewmedia.php/prmMID/19410#sthash.7tOl6Uui.dpuf
And all men kill the thing they love, By all let this be heard, Some do it with a bitter look, Some with a flattering word, The coward does it with a kiss, The brave man with a sword! - See more at: http://www.poets.org/viewmedia.php/prmMID/19410#sthash.7tOl6Uui.dpuf

quinta-feira, 9 de maio de 2013

psychic medium

Ah já me esquecia! É assim que eu imagino a ciumenta a adivinhar cenas e a sonhar com coisas...

A ciumenta

Poderes psíquicos

Eu sei meus amores que tenho descuidado este meu/nosso cantinho. Mas tenho uma boa desculpa : muita gente a foder-me a cabeça. Enfim, mindfuck e não é no seu melhor....
Pois é...constou-me que a ciumenta continua com poderes psíquicos, enfim capacidades divinatórias. Continua a sonhar comigo, a outra. Hum...tou desconfiada! Ou a gaja tem mesmo talento e é melhor jogar no euromilhões, ou anda aqui uma fuga de informação. Cá para nós, deve ser um certo «bro» de um certo flirt que lhe anda a trocar as voltas. Alguém não anda a seguir a merda do bro code! É que nem me apetece contar os amassos que lhe dei...

sexta-feira, 3 de maio de 2013

A un minuto de ti

«Antes de tres lunas volvere por ti, antes de me eches de menos»
Há uns dias que esta música não me sai  da cabeça. Eu nem costumo gostar muito desta xaropada latina.  Que merda estou para aqui a dizer...foda-se eu adoro esta xaropada latina!!!!
Que se lixe! Que se foda...Ya te echo de menos, déjame echarte de menos aún más...

Mikel Erentxun













https://www.youtube.com/watch?v=XdFdlg1Csao

"Antes de tres lunas volveré por ti,
antes que me eches de menos".
Dejaste vías muertas tendidas al pasar,
nunca te he esperado tanto.
A un minuto de ti, voy detrás de ti.
A un minuto de ti, te seguiré.
El viento se ha calzado sus guantes de piel,
se entretiene con mi pelo.
Bebo el agua que viene conmigo, estoy
estancado en tu reflejo.
Solamente de ti, gota a gota,
solamente de ti, veneno y sed.
Llegaré solo hasta el umbral.
¡Qué puedo perder!
Me atreveré, cuento un paso más.
No soy como tú.
A un minuto de ti, voy detrás de ti.
A un minuto de ti, te seguiré.
Voy a arder, braceo en espiral,
me vuelvo a repetir.
Saltaré, planeo en derredor
no soy como tú.

quinta-feira, 2 de maio de 2013

Momento Passion

Caros leitores, devido à minha inveja dos almoços postados em blogs alheios, este blog a partir de agora terá um registo fotográfico do que eu como.
Mas, por razões de força maior ( os meus almoços são uma merda!!!! Mas uma valente merda mesmo!) o registo fotográfico será do que eu como, mas com duas pernas. As fodas ao almoço, e em vez do jantar.
Não esperem ver caras, não é que eu me importe de mostrar as fronhas de quem como. Algumas até são bem bonitas, mas os meus «pratos»  não sabem que eu tenho este little back book em forma de blog. Não iam ficar muito satisfeitos...
Por isso, já sabem...sem caras, mas com tudo o resto. E, espero eu...pilas!
Beijinhos meus amores

terça-feira, 30 de abril de 2013

Queres mamar?

Ontem derreti o animal, e ainda estou nas nuvens...ah flirt com pisso grosso! Fazes-me sonhar em tantas fodas e tão boas!
Aqui vai uma novidade:  o flirt anda de dieta! Tão querido, o meu fodão de 120kg querer perder algum peso....oh.  O que me parte a rir é que o animal ainda ganhou mais peso com a dieta!!!! Safadinho gordinho e enorme, eu levo-te à certa!
Mais uma vez, o ritual da cafeina aproximou-nos. Eu estava a morrer de sono, e ele muito mais. Lá fomos, como bons profissionais tomar a dose. Eu dei ao desprezo. Ele disse que eu estava com cara de tarada. Devia ser impressão dele...
Acabámos no escritório dele, a comer-nos. Nem se importou com o baton cheio de brilho que eu trazia. Um lip gloss, com o qual lhe disse:
«queres um broche?»
 «tou cheia de saudades da tua pila...
«Mas não temos tempo, moça...tenho aquela gente toda à minha espera.»
nem quis saber...pus-me inclinada contra a porta e disse « Se resistires, és o meu heroi»
«mas queres mamar, é?»Parti-me a rir.
 Dividi o lip gloss entre os lábios dele e aquela pila. Desta vez não fomos interrompidos. Só o tempo corria contra nós, e muita gente esperava por ele.
Ah meu flirt, meu animal! Esquece a dieta, a mulher, o trabalho, esquece isso tudo. Eu quero-te assim, sem futuro, sem compromisso, sem mais nada.
Eu quero-te desse tamanho.

 Keep calm and have sex with a fat guy



segunda-feira, 29 de abril de 2013

Bad bad bad girl

E quem é que hoje levou uma foda? Assim, do nada...
Eeeeeeuuuuuu!
Oh yeah, hoje levei o flirt à certa! E mostrei quem mandava...

domingo, 21 de abril de 2013

Esposas de Viseu


Anda para aí um blog com as matrículas dos carros do pessoal que alegadamente vai às putas em Viseu. Vi-me do caralho para encontrar o link, mas aqui vai:

http://esposasdeviseu.wordpress.com/

Ao menos podiam por os carros por marca, ou algum tipo de ordem. É completamente impossível percorrer a lista toda para ver se lá anda algum que eu conheça! Ou mesmo meu! Nunca se sabe a distância que um homem pode percorrer para encornar a esposa. Bem, em defesa deles, eu já fiz muitos quilómetros com esse objetivo! Mas souberam bem...os quilómetros e o objetivo. Tou-me a lembrar de um objetivo velho e duro que justificou bem a viagem...ah que saudades!  Enfim, as donas justificam o blog com isto:

PARA QUE AS NOSSAS CONTERRÂNEAS NÃO CONTINUEM A SER ENGANDAS POR HOMENS PORCOS QUE AS ENGANAM E TIRAM DA MESA PARA ANDAREM NAS PROSTITUTAS DA QUINTA DO GRILO E DO GALO ( VISEU ). SAIBA AQUI QUEM ELES SÃO.

Moças...só as vossas conterrâneas é que têm direito a saber onde andam os maridos? Então eu e o resto da população pode ser encornada à vontade...
Parece que, por muito que este pessoal conheça a regra do...
 « come e cala-te»,
 ou do « se comeres ao menos cala-te»,
 melhor ainda « se comeres, e não te conseguires calar, cria um blog para abrires o bico»
estas senhoras não deixam os maridos serem discretos.
Enfim, não sou de Viseu, não moro em Viseu, venha de lá esse par de cornos!!!
Bom domingo meus amores! 

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Single Malt or Blended?

Ultimamente ando cheia de dúvidas existenciais...

Mamocas ou Pilas?

Single  Malt ou Blended...


Vida dificil, foda-se...

terça-feira, 16 de abril de 2013

Retalho #9

Como eu imagino que ficaram as boobs da Calvin...
Mulher...estás-me a criar expectativas elevadas...

Retalhos da minha vida

Retalho #1
O Boavista está na 1ª divisão .

Retalho #2
O meu psiquiatra médico de familia diz que ser casada e foder homens casados é normal. A culpa que as pessoas possam sentir provém de séculos e séculos de repressão judaico-cristã enraizada na nossa cultura ( juro por tudo que o gajo é licenciado e que me disse isto)

Retalho #3
Tenho uma amiga toda boazona, de sexualidade ambígua que gosta de levar tau tau. E que mandem nela. E que a fodam bem fodida.

Retalho #4
Gosto de bad boys. Gosto de foder bad boys, e que eles me fodam.

Retalho #5
Sou perseguida por esposas ciúmentas. Foda-se! Vão para a puta que as pariu.

Retalho #6
Sou especialista em broches. Do inglês « blow job expert». E sempre que faço um broche, o dono do pisso pergunta-me «Onde é que aprendeste a fazer isso?» Será que o animal quer mesmo saber???? Não me parece.

Retalho #7
O meu flirt está com complexos de culpa porque a mulher dele sonhou comigo. Flirt...vai para a puta que te pariu! Ela não é bruxa, porque se fosse, adivinhava o euromilhões e tu não estavas endividado até ao pescoço. Nem sequer tens pescoço...Fester Addams do caralho.

Retalho #8
Isto é um blog de fodas. Aqui fode-se! Agora ponham-se a fazer corridas...Eh pá fodam! É de graça! Pelo menos para mim...

segunda-feira, 15 de abril de 2013

Going good changes

Hoje, pela primeira vez olhei para o meu flirt com um certo desprezo.  Eu estou com aquele bronzeado de praia, um arzinho saudável e gostoso. Humm...olho ao espelho e apetece-me foder-me!
Durante o almoço com o meu flirt, vi um tipo branco, anímico,  acabado e sempre cheio de dores. Dores de velho ainda por cima. Foda-se...não tenho o complexo de salvar os homens danificados e coitadinhos deste planeta.
A tusa foi-se. É que gosto tanto de mim, e tão pouco dele. Nem me dá vontade de ser simpática. Enfim, no meu «manual» isto são boas mudanças de certeza!!!

sexta-feira, 12 de abril de 2013

Previsões para o fim de semana

Depois de uma semana de merda, aqui vão os meus planos para este fim de semana.
Sexta à noite vai chover, portanto:
Vamos regar bem....

Vamos descontrair...

Subir ao paraíso...

E claro, a banda sonora...

http://www.youtube.com/watch?v=WANNqr-vcx0

 Que tal vos parece?

terça-feira, 9 de abril de 2013

Fester Addams

Pronto, querem saber o que eu fiz ao gajo, não é?
O Passion disse-me para eu me aguentar à bronca, e eu queria seguir à risca os vossos conselhos. «Não deixes que o gajo te veja suar, ainda mais a parecer o Fester Addams»
Foda-se...o que é que me dá? Pareço uma adolescente com o pito aos saltos. Depois de um almoço em que passou o tempo a provocar-me e a dizer ao meu chefe que eu precisava de levar umas palmadas  e tal. Eu a certa altura já tava passada e disse-lhe ao ouvido
 « E se eu quiser levar umas palmadas, como é? Ficas em maus lençois...» O safado só se ria.
Depois de tanto me aguentar, perdi a cabeça e mandei-lhe a seguinte sms
 « Já me fodias oh Fester Addams. Tás à espera de quê? Se me foderes isto acaba já...»
Meu flirt responde passado para aí meia hora, e diz...« lol quando puderes desce. Tenho 15 min» filho da p*** fora a mãe que deve ser boa pessoa!!!
Cheguei lá e foi mais ou menos assim..
Mata Hari « Café?»
Flirt «Chocho»
Mata Hari « Chocho não, café»
Flirt« Queres um café em vez de um chocho?»
Mata Hari « Sim»
Flirt (ri-se de safado) «Ok café»
Ele abre a porta para sairmos, e eu olhei para ele, com a cara mais tarada deste mundo, e fechei-a. Mandei o Fester Addams contra ela e foi chocho.
Tendo em conta que eu peso uns 57 kg e Fester Addams cerca de 120, eu estava...desatinada. Cheia de adrenalina? Excitada? Era o meu avatar????
Enfim, beijos e mais bejos. Ele mordia suavemente os meus lábios e eu derretia-me toda ( o meu avatar derretia-se todo??? É que não pareço nada eu quando estou com ele) E dava-lhe bejos no pescoço e tentava mordiscar-lhe a orelha e o gajo morria de cócegas. A conversa continuou...
Flirt « Sabes moça, tenho andado cheio de problemas»
Mata Hari ( enquanto amassa Fester Addams): « Eu sei moço.  Mas sabes, eu tenho a solução para os teus problemas»
Flirt ( pára de repente de me apalpar o traseiro surpreendido) « A sério? Como assim?»
Mata Hari « É que eu tenho uma CONA MÁGICA !» juro por tudo que foi o que lhe disse.

Flirt ( partido de rir) « Oh moça...»

I'm a bad girl! Entretanto o que de certo ia ser uma rapidinha de uns 6 ou 7 minutos foi interrompida pelo superior dele a bater à porta. Mata Hari fodida esconde-se atrás de uma estante, e flirt todo fodido vai com o chefe. Foda-se...

Fode e deixa foder! É assim tão difícil?


Fester Addams


segunda-feira, 8 de abril de 2013

Flirting

O gajo chegou. De cabelo rapado. Parece um porteiro de discoteca foda-se! E isto não é um elogio...Mesmo assim a minha cona respondeu. Azar.
Não quero que o gajo me veja suar por ele e por aquele pisso. Por isso vou deixar aqui no blog, como forma de iniciar o meu processo de catarse, todas as sms's que me estão a apetecer enviar-lhe.

SMS #1
Tás muito giro hoje moço! Queres um broche?

foda-se SMS #2
Oi tudo bem? Vais-me dar tau tau? Espero que sim...bom trabalho*** 

SMS #3
Olá moço :) hoje dás-me uns amassos? Queres fazer asneiras? 

SMS #4 
Como é? Fodes?

Continuando a exorcizar o mal....

SMS #5
E não me tiras o veneno, seu animal! Quando te apanhar a jeito, nem sabes o que te vai acontecer...

SMS #6
Já me fodias oh Fester Addams. Tás à espera de quê? Se me foderes isto acaba já...

Foda-se puta de tarde difícil...

SMS#7
Não te preocupes...se te vieres em 5 segundos como da outra vez, não há problema. A primeira é de graça! Eu não me importo... 

E continua...

SMS #8
Vamos fazer um acordo. Tu dás-me 1 dia para eu te fazer o que quiser. Depois cada um vai à sua vida, que tal?

Almoço moço?

Este fim de semana deixei e encoragei o meu oficial a flirtar com uma polaca minha colega. Ainda lhe disse...homem, se lhe conseguires saltar à cueca, ao menos deixa-me assistir para eu ficar contente. Talvez assim o coirão me deixe participar!!!
Eu gosto de dar liberdade ao homem para se sentir desejado. Aumenta-lhe a auto estima e a mim deixa-me mais livre para seguir os meus desatinos.
Ah os desatinos que dançam e rodopiam na minha cabeça, e vão para sempre ao mesmo sítio! Áquele pisso grosso que me incendeia. Que me faz sentir uma adolescente insensata! Meu flirt, a tua pila merecia um poema épico.
Daqui a pouco vou almoçar com ele, se me apetecer. Ele na sexta-feira ligou-me a assegurar que eu ia. Mas só vou se me der na cabeça. Às vezes  evito de estar com o gajo porque só gosto de o ver de uma maneira: fodão a querer foder tudo. E quando ele tem assim dias em que está mais quebrado, sinto-me mal por desejar um homem tão normal e igual aos outros.
Um homem normal já eu tenho em casa. Aliás, é bem acima do normal. Um cavalheiro e um companheiro, só não é safado e devasso como eu gosto.

sexta-feira, 5 de abril de 2013

cock survey

Este post apresenta um estudo sobre pilas. O estado da arte revela que são todas semelhantes, desde que se igualem os seguintes parâmetros : tamanho, grossura, inclinação segundo o plano horizontal (OXY) e ângulo descritor vertical ( OYZ). No entanto, apesar da natureza física do problema ( das pilas ) estar bem sistematizada e modelada, os resultados obtidos não apresentam uma correspondencia satisfatória com o previsto pelo modelo TGI [ tamanho-grossura-inclinação].  Sendo assim, o objeto deste estudo foca-se na análise sistemática do seguinte pressuposto:

EXISTIRÃO PILAS MÁGICAS?

quinta-feira, 4 de abril de 2013

Cupcake Party

Mata Hari « Oi chefe, o seu aniversário está aí a chegar!»
Chefe « Ah pois é...este ano lembraste-te...»
Mata Hari « Eu lembro-me sempre! (mentiraaa) O que vamos fazer este ano?»
Chefe « O ano passado fizémos um jantar e depois fomos sair»
Chefe « Este ano a minha mulher está a pensar fazer uma festa temática com queques»
Mata Hari « Oi?» « Como assim? »
Chefe « É uma festa com queques de vários sabores e decorações. Compram-se em lojas especializadas e levam-se para a festa»
Mata Hari « Você vai fazer uma festa...NA SUA CASA? COM A SUA MULHER? E QUER QUE EU LEVE QUEQUES?»
Chefe « Pois...a esposa teve essa ideia este ano. Diz que é uma coisa muito na moda agora.»
Mata Hari « Pensei que este ano você quisesse ir para a baixa beber shots de tequila até ficar azul, com o sal lambido do rego das mamocas das minhas amigas, chapar-se (fumar erva)  num canto comigo e com o meu flirt....partir-mos-nos a rir. Passar pelas meninas da vida e perguntar« Quanto é? »...ir ao striptease, enfim...
Chefe « Enfim, uma noite em condições...»
Mata Hari « Sim...e no fim da noite você chamava a esposa para o vir buscar»
Chefe « Pois...Mas este ano vai ser uma cupcake party...uma festa de queques!»

E é se não quer dormir no sofá ou no jardim! Se fosse uma festa de quecas ainda me apanhava lá. Escusado será dizer que não pus lá os pés, nem lhe dei queques nenhuns. Foda-se! Entrar numa loja especializada em queques?!?!!!
E este é o homem com quem passei das noitadas mais doidas da minha vida.
Agora, reduzido a isto!
Sinto-me na necessidade de fazer uma ceremónia fúnebre à identidade perdida do homem. Aqui vai:

Oh, Danny boy, the pipes, the pipes are calling
From glen to glen, and down the mountain side
The summer's gone, and all the flow'rs are dying
'Tis you, 'tis you must go and I must bide.





terça-feira, 2 de abril de 2013

coyote ugly

Hoje estava-me a vestir, e com a falta de roupa seca que tenho, pus uma saia e umas botas cor de caramelo ligeiramente acima do joelho. Perguntei ao meu oficial «estou bem?» .
O animal responde « Estás sim, anda embora que vou chegar atrasado!» E eu lá saí de casa. Ia a entrar no carro e o fdp diz-me « Eh pá...pareces que vais para o Coyote Bar»
«O quê?...Ainda agora disseste que eu estava bem...»
«Sim porque eu queria que te despachasses»
Fiquei em silêncio enquanto o meu oficial conduzia, e a certa altura pergunto-lhe:
« Coyote Bar? Mas qual delas? A loira? A Tyra Banks?»
O cabrão responde-me:
«A velha»

Hoje vai haver um crime passional na zona norte do país. Hoje meus caros, vão conhecer a verdadeira identidade da Mata Hari.

A velha, segundo o meu oficial

quarta-feira, 27 de março de 2013

segunda-feira, 25 de março de 2013

Girl on girl action

O fim de semana foi generoso para mim. Embebedei-me, chapei-me, e dei uns amassos...com uma gaja.
Vá Mata Hari, volta e meia a vida sorri-te pelos lábios de uma loira boazona.

Foi assim...
Então a danadinha ria-se e bebia. E dançava. Parecia uma serpente a enfeitiçar-me. Quase toda vestida  de preto, com umas leggins de cabedal, mostrava tudo. Não é propriamente uma mulher voluptuosa nem curvilínea. É assim mais para o alta e magra, surpreendentemente atlética. Sempre a rir-se de tudo. Sempre marota e pronta para a brincadeira.
Quem é a gaja? Simplesmente a maior boazona do meu escritório.
Ainda nem sequer estavamos pedradas, mas já havia marotice. Quantas vezes eu na brincadeira me despedia dela, e perguntava « Então e o meu chocho?» «Não é hoje que me dás um chocho?»  Parece que andou a acumular os chochos para os transformar em linguados. Nunca me apetece ser uma boa menina perto daquela gaja.
E bebemos, e fumámos e dançámos toda a noite. No meio da festa, mesmo no meio da pista de dança de uma festa temática para comemorar o ano novo muçulmano, a gaja abre a echarpe, como se fosse uma dançarina do ventre e envolve-me com ele. Começámos-nos a beijar ali mesmo, debaixo do véu. Ela esfrega-se em mim e beija-me. Parecia uma súplica dela..« torna-me sexy» Oh gaja...tu és a epítome da lasciva. Eu suavemente beijo-lhe o lábio inferior e deixo-o escorregar entre os meus dentes. E a moça abraça-me e beijamos-nos sem complexos, as nossas mãos percorrem o corpo uma da outra. Entretanto o véu que nos escondia cai no chão. Ela nem se apercebe e eu continuo como se nada fosse. Com beijos no pescoço, a descer até ao meu peito. Bem esta ainda me arrepia toda. Isto perante a incredulidade de umas quarenta pessoas, todas da terra do amahdinejah.
Se isto fosse um filme, teria o título « Duas bad girls em Meca».
lesbian kiss

quarta-feira, 20 de março de 2013

What bad girls like

Depois o último post neste blog pus-me a pensar...porque raio eu gosto daquele gajo? O tipo não tem nada. É gordo...não é cheiinho...é mesmo gordo. Tem uns olhos azuis assim como o Cristopher Lambert, fora isso nada, e eu nem sou muito adepta de olhos azuis.
Mas que raio...foda-se. Porque é que este desatino não pára de bater?
Bem...eu sou uma menina má...mázinha. Daquelas que se o apanhava a jeito lhe dava uma foda numa qualquer casa de banho. Ou lhe faria um broche debaixo da mesa durante uma reunião de trabalho. Talvez lhe desse uns amassos valentes a contra-relógio num canto 5 minutos antes da mulher dele chegar. Assim mázinha. Mázinha o suficiente. Mas orgulhosamente mázinha.
Sei que o gajo está muito abaixo do meu campeonato. Ele também sabe disso. Mas o meu desejo é doente e é aquele.
É o bad boy armado em empresário e homem de família. Mas no fundo não passa de um bad boy. Doente como eu. Desatinado. Digo-te bad boy, podes tentar levar uma vida séria e tal...mas a tua essência continua aqui nesta doença que nos atrai e repele, neste amor ódio que nos faz sentir vivos.
E volta e meia desprezas-me, só para me atraíres ainda mais. Porque as meninas más gostam dos homens com atitude, que sabem que elas lhe vão comer à mão. Posso lutar contra isto, e luto, mas é tão em vão.
Que se foda! Uma pessoa tem de ter um lado negro, e este é o meu...és tu meu flirt. Porque as bad girls gostam sempre dos bad boys!

segunda-feira, 18 de março de 2013

Essa língua...


Just shut up and lick motherfucker

Este post vai dedicado a um certo flirt com muita língua.
Caríssimo...pelas vezes que esbardalhaste aos quatro ventos
 « Eu fodo tudo »
« Elas comigo não dormem »
« Ah e tal, nem imaginas o que te vou fazer »
« Eu sou um tarado do pior »
Agora imagino...absolutamente nada!  Porque o menino não pode postar qualquer merda mais picante no facebook que vêm logo umas vinte almas caridosas, incluindo mãe, irmã, primo afastado, aquele amigo do secundário....tudo a dizer
« ****** tens mulher»
«completamente fora de questão, ******, és um homem casado»
« Meu filho...tem juízo, olha a tua esposa»
Qual é a lógica disto? Alguém me explica? Foda-se....eu juro, e quem conhece a peça pode confirmar que esta merda está no face dele.
Já sei...o cabrão precisa de ser constantemente lembrado que é um homem casado porque toda esta gente estava presente no casamento dele excepto ele mesmo. Passou o Yes I do por procuração, e agora está-se sempre a esquecer, tipo guppi  no aquário. Então, este exército de gente serve para lhe lembrar o que o homem tão desesperadamente quer esquecer: que é um homem casado.
E cheio de língua. Mas é só isso.
Essa língua....estava bem era entre as minhas coxas a fazer-me um minete. Boa semana motherfucker.

FUCK YOU



sexta-feira, 15 de março de 2013

Sabedoria da Ana II

Mais uma perola de sabedoria da bitch:

«Prefiro um gajo que dê umas voltas por fora (sem eu saber, claro) e que depois viva a relação que temos, do que um sonsinho que não me meta os cornos mas também não me dê nada.»


Acho que vou pedir a gaja em casamento.

segunda-feira, 4 de março de 2013

Sexy boss


Hoje preciso de miminhos...
Não é que me tenham fodido sem me apalparem as mamas, mas quase.
Tive um sonho erótico com o meu chefe. O gajo é um homem vulgar...não é nenhum sonho, mas também não mete nojo aos cães. Só que tem estado estes anos todos na categoria «Infodível». Por uma questão de conveniência e profissionalismo penso eu.
Mas desta vez o gajo fodeu-me. E fodia tão bem, mas tão bem no meu sonho que hoje, pela primeira vez ponderei saltar-lhe à cueca. E apalpava-me e beijava-me como um senhor (doutor que é)! Ah seu filho da mãe...que me fizeste acordar toda molhada e extasiada.
Só faltava hoje foderes-me da pior maneira...e mesmo assim não consigo deixar de estar excitada.
Como é que as pessoas podem ser sexys em sonhos e nada atraentes na vida real? Porra para isto? Como é que passo a noite a foder um gentleman, e o dia a trabalhar com um fodinhas??
Eh pá...ajudem-me!
E para chover no molhado, o meu bro estragou-me uma das músicas mais românticas que conheço...yoooou bastard! E o meu flirt assumiu publicamente que uma das músicas mais épicas de todos os tempos era dedicada à sua raivosa esposa. Yoooooooou bastard! Ecstasy of gold. Era a música que me fazia pensar em ti, seu sem pescoço!!! Mas chupava-te até ao caroço :((((


quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

A sabedoria da Ana

 A sabedoria da Ana

Há no meu grupo de amigos/conhecidos/cabrões com quem eu saio à noite uma gaja assim meia tia. Meia para o queque.
Foda-se eu detestava a cabra até lhe espetar umas cervejas artesanais de qualidade no bucho. Querem crer que a partir daí a gaja começou a debitar pérolas de sabedoria!!?!
Ganhou o meu respeito sim senhora, e aqui vai a primeira de uma rubrica que vai passar aqui no Diário. É claro que a bitch não se chama Ana, mas quase.

«Gosto de homens que à frente dos outros são uns doutores, falem bem e sem elegantes. Mas na cama sejam uns filhos da puta da pior espécie»


Respect.
A gaja sabe do que fala, e adivinha os meus desejos. Bitch, eu Mata Hari, te saúdo!

We saw your boobs

Hoje passei a noite a sonhar com mamas. E não eram as da heidi...
Ver os oscares faz mal...

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Berlusconi em topless

Mais uma dúvida existencial: de que forma é que mostrar as mamocas ao Berlusconi é forma de castigar o homem?
Se isso é castigo, eu vou-me tornar numa ditadora, para que legiões de feministas me mostrem os seus seios! Oh sim revoltem-se contra o poder!
Já estou a imaginar...belos pares de mamocas com um «Basta Mata Hari!!» escrito. Aliás...eu não só não mandava prender as meninas, como as elegia para a minha guarda pessoal :D
Castigo a sério, minhas caras era vcs mandarem uns gajos bem velhos, assim das idades de Il Cavaliere, fazer bottomless enquanto o cabrão votava. Ah  e de preferência com os respectivos mangalhos cheios de açúcar. Assim adoçavam um protesto pacífico. Horroroso...mas pacífico!
 Isso sim! Aprendam! 
Só por causa dessas merdas, vou desfilar aqui dos melhores pares de mamocas de sempre!
Camilla Luddignton

Addison Timlin

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Kiss me

Hoje estou particularmente bem disposta. Talvez porque ontem tenha levado um minete de sonho e tenha adormecido quentinha. Ou por ter dado uma foda épica no meu «oficial».
Como hoje é dia de ginecologista, achei que me devia desforrar com antecedência do que o velhote com as mãos frias e cheio de cabelos brancos vai fazer à minha cona.
Já que tenho de lá ir e tenho, ao menos levo-a bem usada e gasta para compensar. Qualquer dia enfio-lhe o espectro no cú. Será uma cena à Carlos Castro vs Renato Seabra. Um crime passional...
É que esta merda de ginecologista é como uma foda, mas das más. E quando vou ser fodida e mal fodida, gosto que pelo menos me dêem uns beijos na boca!!! Ou me apalpem as mamas.
Portanto, hoje aceito beijos na boca de tudo quanto for homem e mulher bonita.

Kiss me please!


sábado, 16 de fevereiro de 2013

Love letter

Meu amor, minha paixão.

Estou a morrer de saudades tuas. Não sei bem explicar porquê. Sinto a falta do teu cheiro e de passar as mãos pelos teus cabelos. És especial para mim, ainda que diversas vezes me pergunte se terei algum significado para ti.
São interrogações tolas, stresses de gaja, já te imagino a dizer. Sem paciência para me aturares, eu que até acho que sou uma mulher fácil de aturar. Não faço muitas perguntas, não controlo nem tão pouco me apetece controlar. Não faz o meu estilo. Não me sinto bem a fazer isso.
Sempre que te ligo e te pergunto « como estás?», e tu respondes-me sempre onde estás. Se estiveres dentro das calças, tudo bem. Se estiveres sem elas, melhor ainda! Aproveita, que é da maneira que me excitas mais....Imaginar-te a beijar outra, a foder uma qualquer...é inebriante. Só me apetece consumir-te como um incêndio que deflagra dentro de mim.
O meu corpo fica incapaz de expressar o desejo. Não o contenho, ele transborda, é maior que eu. E tu sem paciência para me aturares.
Posso dar a desculpa que estás sem paciência para aturar a vida, que estás numa fase difícil e blá blá blá.....parece-me conversa fiada. Mesmo tu tendo confessado que estás na pior fase da tua vida.
É que eu tenho tanto para te dar e para te arrancar. Tantos beijos que eu tenho por dar. Quem me dera que isto me passasse, queria tanto!
Às vezes rezo e peço a Deus que me dê a oportunidade de me cansar de ti antes que tenha de arrancar tudo o que sinto por ti de dentro de mim, como quem arranca uma silva pela raíz. Tem de se escavar bem fundo, levantar tanta terra, fragmentar tanta coisa. Depois...
Depois fica-se em pedra, estéril para sentimentos e para paixões.
Não quero fazer de ti um marido, nem um santo. Não te quero mudar, salvar e moldar à minha vontade. As pessoas não são pedaços de barro que moldamos ao sabor dos nossos caprichos. Se gosto de ti, é por aquilo que tu és, sem mais nem menos.
Não quero prender-te, educar-te, civilizar-te, o que for...
Se me apaixonei por ti assim, politicamente incorrecto, com a puta da mania e um feitio muito próprio que só me apetece arrancar a chicote, que seja! Foi assim que te quis, e é assim que eu te quero.
Não quero fazer de ti um marido. Nunca te prenderei. Só te agarro quando estiveres nos meus braços. Só aí és meu, despido de tudo. Sem familia nem problemas. Só aí eu olho para ti e vejo-te, até ao mais profundo de ti.Só aí nos olhamos e não somos mais nada que nós.
Somos eu e tu no meio de uma ou duas risadas, como garotos a fazer asneiras. E somos garotos a fazer asneiras. Mas como poderíamos não as fazer?
Às vezes vejo-te a fugir, a aperceberes-te da realidade da tua vida, e como contrasta com o que existe quando nós estamos juntos. Se reparares, se te permitires um rasgo de sensatez, sabes que tens uma vida da qual não te podes queixar. E sabes que eu posso dizer o mesmo.
Não precisas de fugir. O que nós temos só existe quando estamos nos braços um do outro. O resto, meu caro, é desatino. São efeitos colaterais de quem se atreve a viver. Esquece isso e aguenta-te. Eu deste lado  tento fazer o mesmo.
Confesso que te procuro noutros beijos e noutros abraços. Não sei porque o faço. Talvez exista em mim a esperança de que um dia esses beijos sejam iguais aos teus. Ou sejam suficientemente parecidos com os teus para que eu me contente. Ou que passe tanto tempo que eu me esqueça de como são os teus beijos.

Eu e tu somos aquela música vadia, aquele tango sedutor e trágico e solitário, tocado por boémios bêbedos e vagabundos às quatro da manhã num bar de mau nome. Somos as fodas, a meia dúzia de fodas que daremos ao longo da vida.
Somos esses momentos em que olhamos um para o outro, e vemos apenas isto. Tu vês-me e eu vejo-te.
Foda-se...somos os gajos do Brokeback Mountain. Merda para isto.

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

don´t stop fucking me

Don't stop fucking me

Em relação ao meu post Speeding Bullet Virus (SBV), fiquei com a opinião geral que uma cum of impact é um elogio para uma mulher, mas por outro lado representa um terrível embaraço para o sexo masculino. Tal acontecimento é tido como um ataque à masculinidade e virilidade de um homem.
«Ah e tal...se isso me acontecesse eu nunca mais te fodia!»
«É um insulto...um gajo sente-se mal!»
Eh pá....mas porquê porra? Se foi tão bom, o que interessa o tempo que durou?
Meu flirt, não pares de me foder por causa disso! Para mim continua a ser um elogio, mesmo que tu te venhas apenas de eu te sussurrar palavras obscenas ao ouvido. Seu teenager que me imprimes na alma uma aura de glória!
Não me interessa...o que eu flirto contigo é superior a qualquer orgasmo que esse pisso grosso me possa dar. Aliás, esse teu pisso grosso dá-me tudo só de pensar em ti e no que faço com ele...beijava-o, lambia-o, esfregava-me nele...chupava-o....
Foda-se, morro de saudades desses teus beijos eróticos e dos teus amassos. Dessa tua língua irrequieta e quente. Se eu pudesse pagar pelos teus serviços, estoirava todas as minhas poupanças em beijos, abraços, risos, minetes, broches, fodas, orgasmos...era dinheiro tão bem investido! Nem consigo ver melhor aplicação possível para o suor do meu trabalho.
Serias a minha puta, sem fazer de ti um milímetro a menos homem do que és. Fascinas-me seu bonzão fodão. A essência resume-se a isto.

E por isso aqui te peço...não deixes de me foder.

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

EROSPORTO 2013

EROSPORTO 2013
Aqui vai serviço público! A maior feira erótica tuga de 2013. Depois não digam que eu não sou vossa amiga! (Vale a pena, mas eu depois teorizo sobre isto...ao pormenor e em detalhe como só as gajas fazem...)


http://www.erosporto.com/2013/web/index.php?categ=home

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Speeding Bullet Virus (SBV)

Tive de ir procurar no urban dictionary o que me sucedeu ontem. Mais um encontro com o meu flirt, que resultou numa foda de 3-5 segundos. Literalmente. 
Lá tava eu com um vestidinho todo catita e cheio de folhos, a mostrar o meu melhor atributo ...as pernas, e parei no escritório do meu flirt.
Prometi a mim mesma que me ia portar bem. E consegui!! A muito custo  Não sei o que tem o gajo que me põe doida, mas se conseguisse descrever, estava rica de certeza. Cabrão...ainda consigo sentir o teu cheiro a inebriar-me! Deves pensar que fodo com todos. Se te excita pensar assim, muito bem, mas infelizmente não. Não fodo com todos...o meu desejo tem nome. É o teu nome.
Portei-me bem, mas o gajo deu-me uma palmada. Foi o principio do fim! Quando me ponho a lembrar disto fico a morrer de saudades dos teus beijos meu fodão, pareço uma tolinha com cara de parva a beijar o conteúdo da atmosfera. E a rir-me. A aura de glória que tu imprimes em mim...nem existe culpa nem remorsos, nada.
Eu adoro os amassos com aquele gajo, mesmo quando o safado não está para aí virado, mas esta merda pôs-me a pensar. Flirtámos um bocado, provocação para lá e para cá, e fode-me. Mas o gajo veio-se logo. Mais rápido que uma bala, a enganar a sua própria sombra! Parecia que estava com o virús de orgasmos instantâneos ou o caralho! E achei aquilo até querido, se bem que eu queria mais...tanto mais! Danei-me e lá fui eu ao urban dictionary, e encontrei isto:

speedy

A person who ejaculates very immaturely. Almost as if just the touch of a women causes them to squirt man goo all over.
«Jordan nutted after only 2 minutes.»
Cum on Impact
To COI is to "cum on impact". A problem every man has or eventually will have. When your penis touches vagina for the first time in a while, no matter how much hand action it's been seeing and the vagina's touch is just too much. You explode into her after just seconds of penetration. A COI is usually categorized between 15 and 1 second of intercourse yet for the more experienced it may be more of a 1 to 2 minute long voyage (when you're somewhat experienced and can normally last like 10 or 15 minutes at least).
Either way, you never want to COI with anyone other then someone you've already given good sex to, otherwise they probably won't ever want to do it again, and will tell all their friends (and yours) about your inability to squeeze back your load for more then 5 seconds.
"Dude! Sarah was on her period last week but she's finally off so we can finally fuck!"
"Sounds like an epic COI waiting to happen cumqueen."
Precum

When the gentlemen gets overly excited prior to penetration, generally ending up in fail and embarrassment.
This girl was so hot I precum in my pants before I had a chance to get involved knee deep! Dang!
E a minha pergunta é : é um insulto ou um elogio? 
Parece-me algo poético a capacidade de excitar aquele gajo de forma a que ele não se contenha e quase se venha ali mesmo, como um teenager. 

Am I that hot? Is he that screwd up?

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Notorious Hank Moody

Estava a assistir a um episódio de uma das melhores séries de todos os tempos, Californifation. Vai aqui um aviso, se não viram ainda nenhum episódio da série 6, parem de ler agora. Isto pode ser considerado um spoiler.
Aqui vai. Sendo ele uma personagem notável, com a capacidade de beber enormes quantidades de alcool, (whisky o meu favorito também), fumar mais do que respira, e seduzir todas as mulheres à sua volta. O Notável Hank tem agora uma filha adulta (becca moody) que quer seguir as pisadas do pai. Like father like daughter. Quer ser escritora, viver, beber, fumar, e foder.
E eu fiquei a pensar naquela merda. Porque é que eu não posso ser a versão feminina do Notorious Hank Moody?
Então elaborei uma lista de objetivos a atingir:
beber...mais
fumar....mais
foder...sem dúvida mais, melhor e com mais gente. 
Apreciar as minhas fodas, as pessoas com quem me relaciono. Sobretudo os homens. São criaturas fantásticas, cada um com o seu jeito. Estão ali, à espera de ser apreciados e bem tratados. Se pensarmos seriamente no assunto, eles são os meus amores. Pelo menos durante o tempo em que os fodo. E os meus amores, por mais efémeros que sejam, merecem o meu bem querer. As senhoras, eu já as trato muito bem!
E quanto à escrita, a minha prova de fogo será quando eu conseguir explicar o encanto por detrás dos meus flirts. Quando eu vos fizer sentir como eu, apaixonada pela vida e pelas pessoas, deslumbrada com um sorriso, com um amor que dura não mais que umas horas....Aí sim, serei a versão feminina de Hank Moody.
Tenho de ir...há muito álcool à minha espera, motherfuckaaaaaaas.
Notorious Hank Moody


segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Se arrependimento matasse...

Hoje, sem nada que o justifique, arrependi-me do flirt com o meu flirt. Estas coisas são uma magia que se perde. E olhei para o gajo, e pensei «porra o que fui eu fazer?»
Já dizia o Rui Veloso...se tiver de ser, ao menos que valha a pena. Me parece que nem isso. Nem valeu a pena.
Bem, uma coisa é constante na minha vida, o Rui Veloso a poetizar cada momento....grande homem.












http://www.youtube.com/watch?v=s0qRej5DWhk




segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Érica Fontes

Mais uma mostra de prestigio nacional, confesso que nem de perto nem de longe chegará aos calcanhares de Sara Sampaio, mas esta moça tem que se lhe diga.
Aos 18 anos afirmou que  fazer entretenimento para adultos era um sonho antigo.A pergunta que se coloca é...quão antigo minha cara?
O certo é que a moça tem talento para levar com ele. Perdão...levar com eles! Pelo que eu vi no Pornhub, redtube, fodetube, a gaja para além de levar como gente grande, ainda faz gosto na coisa.
E aqui eu dou os meus parabéns à Érica, porque estou farta de ver pornstars sem sal nenhum, e com cara de contrariadas, quase a olhar para o relógio a ver quando é que acaba a cena.
Esta merda de foder a receber tem que se lhe diga. Eu pessoalmente só gosto de ver essas merdas quando se nota que as gajas estão a gostar e os cabrões não estão dopados de viagra. Eh pá...chamem-me conservadora, tradicionalista, sei lá. Mas para mim, o melhor do sexo, ainda mais deste assim para o badalhoco é ver que a malta está a gostar, e a curtir a cena. Eles curtem do lado de lá, e eu curto do lado de cá. É uma win-win situation (foda-se para a merda dos clichés que não me largam ultimamente).
Quando à nossa Érica...recomendo o Anally Talented (Evil Angel), porque eu como pessoa que até gosta de apanhar no rabo, confesso que se gostasse daquilo metade do que ela gosta, juntava-me a ela. É arte pessoal! É ARTE!!! foda-se!
Bem, mas se o povo português tem de apanhar no cú, ao menos que façamos disto uma arte. Que elevemos a sodomia à oitava arte!
Também aqui me confesso...não gosto tanto como ela, mas derreto-me toda quando um certo flirt me diz  com um ar de maroto « moça...vou-te sodomizar .....».
E aqui fica uma foto da fodilhona talentosa, orgulho da nação:
xbiz

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

GQ com bom gosto

Devo dar aqui os parabéns à revista GQ pela bela moça que lá puseram nesta edição. A Sara Sampaio tem 21 aninhos, e tudo no sitio onde deveria estar.
Contrariamente ao que disse há alguns posts atrás, estou convicta que me apaixonaria por ela, e a deixava ser mázinha para mim, dar-me tau tau, chamar-me os nomes feios que quisesse, obrigar-me a ir buscá-la e a fazer as tarefas domésticas. 
Se não fosse pedir muito também queria que ela fodesse com uns quantos e me deixasse participar. Ou pelo menos ver e tirar fotografias...

Sara...se estiveres a ler isto, por favor contacta-me! Deixa-me fazer-te feliz, sua puta boazona!

Sara Sampaio uma puta boazona
Sara Sampaio a sair do banho



blowing new year's resolutions

Resoluções de ano novo

É com muita mágoa que aqui me confesso: A minha resolução de ano novo foi ao ar (mágoa nenhuma foda-se!).
Em minha defesa, o gajo apareceu-me à frente, e eu não resisti àquele pisso grosso que mal me cabe na boca. É que nem é o comprimento que me fascina...é a largura! Porra! Isto não se faz !
E pensam vocês...ah e tal como é que esta gaja foi cair nisto outra vez.???
Simples meus caros...o gajo apareceu-me à frente. E eu, como boa menina que sou, cheia de boas resoluções de ano novo, encostei-o a um canto e disse...
«Hoje não sais daqui sem levares uns valentes amassos»
O gajo respondeu que estava assustado, que parecia uma cena do tipo fifty shades of grey.
«Oh, não tenhas medo...eu faço devagarinho...beijo-te devagarinho...chupo-te devagarinho...e fodo-te tão devagarinho, mas tão devagarinho....»
«Ah e tal, já falamos...» (deve ter ido esconder-se na casa de banho ou o crl)
Passado um bocado, ia ter com o meu chefe, e encontrei o meu flirt no elevador. Assim que aquelas portas se fecharam eu disse
«Sabes que estás condenado...» O gajo ria-se meio nervosamente, e eu encostava-me a ele...cada vez mais perto...

«Bem pelo menos desta vez ainda aguentaste umas 4 horas» Confesso que desconheço os parâmetros da contagem dele...Isto aconteceu depois de almoço, mas não faço ideia se ele chegou 4 horas antes ou assim. Agora que estou a escrever isto, noto que ele esteve efectivamente a contar as horas. Se isto são só umas fodas...eu não me daria a esse trabalho. Dá que pensar....
«Hum... tu hoje não sais daqui sem eu te saltar em cima e te foder até revirares os olhos meu caro» 
É claro que começámos no amasso, beijos para cá...linguados para lá. Enfim, o que é doce ainda não amargou,  portanto continua-se. O gajo asfixiava-me e dizia...
«Afinal quem é o homem aqui?»
Já que eu ia levar um processo de assédio por parte de um homem que pesa o dobro de mim e tem literalmente dois metros, disse para mim mesma...«Que se foda!» E desapertei-lhe as calças.
Fiz-lhe um requintado blow job que foi literalmente o blowing up das minhas resoluções de ano novo. Não foi tão inspirado como o último que lhe fiz é uma verdade, mas o gajo tava mais teso, e aquele pisso grosso dá cabo de mim. Um dia hei-de o medir, pelo diâmetro da cabeça e do pescoço. Aqui prometo que se o fizer, colocarei no blog um gráfico de variação de grossura por comprimento, com correcção de erros e desvios...o mais cientificamente correcto possível. Gostava também de colocar uma foto do dito pisso, mas arrisco-me a que algum de vocês o identifique por aí....é que um pisso daqueles não se esquece facilmente. 
Ia a contar o blow job...eu estava menos à vontade do que gostaria, mas fiz questão de o meter todo na boca e de o reclamar como minha posse. Quando o gajo estava quase a vir-se, quis tirar-mo das mãos. Eu afastei-o, como quem diz  «Eh pá...tenho competencia ou não? Foda-se deixa estar que está em boas mãos! »
Ainda chupei mais fundo, iniciei-me nas artes do deep throat e senti-o todo ele a pulsar, com o seu sémen quente a descer pela minha garganta abaixo. Mais uma vez, o gajo ficou parvo.
 «Scary shit!» balbuciou. 
Mas eu tinha de provar mais uma vez ( e melhor) o sabor dele.
Como é o ditado?

A mulher engole, a amante cospe, e a namorada diz...o que é que eu faço com isto?? 

Será assim? É que se for...ando a engolir a menos de um lado e a mais do outro...





terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Second love


Há dias numa conversa com o meu mais que tudo ( não, não é o meu flirt...é mesmo o oficial ) deparámos-nos com a seguinte realidade:
Quando sabemos que somos traídos invade-nos um sem fim de sentimentos de raiva, revolta e a tão temida agonia. São situações que desatinam e que infelizmente fazem parte da vida. Mas a primeira sensação que nos invade é de pura excitação. Somos tomados por um furacão lascivo sem precedentes, e ainda que dure um infinitésimo é um fenómeno notável.
Porque é que isto acontece?
O homem surgiu com uma teoria: a mulher que o traiu no passado ( não eu...outra) tinha uma forte atracção por ele, que se traduzia em desejo, em sexo. Mas ele amava-a e queria uma relação emocional. Queria um amor. 
Ela provocou-o, e avançou, por várias vezes apareceu com pouca roupa e muita vontade à frente dele, mas ele sempre resistiu ao sexo.
Entretanto, passadas algumas semanas soube que ela o traiu. Fodeu com outro gajo. E foi aí que veio este fenómeno. Ele sentiu que a excitação dela por ele teve de ser consumada de alguma forma, e se não fosse com ele, seria com outro gajo qualquer. Ele sentiu-se parte integrante de uma outra relação. 
Compersion no seu melhor.... 

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Paneleiro apaixonado

Metem-me um certo nojo aquelas gajas queques, que falam assim...tá a ver querido. Fúteis e cheias de manias. Que não se lhes pode tocar, nem dizer um foda-se, caralho pá, que nódoa é essa no teu casaco? Apanhaste com meita?... ao pé das ditas damas. Fodinhas escandalizadas e excessivamente perfumadas.
Para mim...gosto das mulheres bem devassas, e putas. De lhes beijar aqueles lábios doces, com calma...eroticamente. De as olhar nos olhos, sem muitas conversas, e entre risadas lhes arrancar beijos e suspiros lascivos. De lhes percorrer as pernas, sentir o perfume dos seus cabelos e dar lambidelas no pescoço.
Encantam-me as putas que se arrepiam comigo, mesmo sabendo que são de todos e de todas. Que vão por uns copos...Foder por uns copos é uma razão tão válida como outra qualquer. Não descem na minha consideração.
Mas não me apaixonam. Até hoje...muitas me excitaram, e me deram a volta à cabeça. Mas nenhuma fascinante puta me fez perder o sono nem o apetite. Mulheres...que se há-de fazer!

Os homens por outro lado, são criaturas que na sua generalidade me metem nojo. Uns fortes por fora e merda nenhuma por dentro...os fracos portanto. Outros que se aprumam como se fossem mulheres, tresandando a cona alheia porque as mulheres gostam dessa merda. Ainda uns que são uns categóricos ressabiados sem charme.
Mas de vez em quando, um cavalheiro malcomportado me desatina até doer. Esse flirt faz-me fantasiar com os seus modos, sentir saudades do seu perfume, fechar os olhos e arrepiar-me com as lembranças dos seus beijos quentes...

Ora sendo eu um homem a habitar o corpo de uma boazona...que merda serei eu? 
Lésbica? hetero? Metro? Homo?....
Meus caros...sou um paneleiro apaixonado.